Total de visualizações de página

terça-feira, 19 de julho de 2011

DNA: O TIC-TAC DA VIDA

Desde a descoberta da estrutura dos ácidos nucléicos em 1953, por James Watson e Francis Crick. O DNA tem sido estudado em suas múltipls propriedades, entre elas a capacidade de produzir cópia de si mesmo e RNA seu auxiliar na síntese de proteínas e enzimas. Graças a isso que o DNA comanda a divisão celular e o processo metabólico para o seu desenvolvimento.
Como funciona tudo isso já é do conhecimento dos biólogos, resta saber o porquê? Qual o programa inteligente que comanda o processo para formar a estrutura de um sistema vivo?
Segundo Umberto Maturama e Francisco Varela, a inteligência é inerente a matéria, os átomos se associam para formar moléculas pelas leis da física e da química (teoria da cognição). Pela afinidade da valência dos átomos as moléculas são auto-organizativas. (teoria da autopoiese).
Ilya Prigogine, professor de físico-química na Universidade de Bruxelas, estudou as estruturas dissipativas vivas e não vivas e concluiu que um sistema vivo é uma estrutura que opera afastada do equilíbrio com estabilidade, por onde circula energia e matéria.
Analisando a estrutura molecular dos ácidos nucléicos, sob o aspecto da ressonância molecular, eu postulo que o DNA é uma estrutura dissipativa não viva, por onde circula energia de radiações cósmicas, gerando campos eletromagnéticos e eletrostáticos cíclicos por laços de realimentação. Constituindo-se assim em uma estrutura auto-ressonante que comanda o programa da divisão celular, nas fases da mitose , meiose e atividade metabólica na interfase, sempre retornando ao ponto inicial da duplicação do DNA. (teoria da biorressonância)
Portanto o DNAé uma estrutura não viva, embarcada na estrutura de uma célula, cujo processo vital depende do programa do DNA.
O vírus é um exemplo de uma estrutura não viva que contém um programa mínimo, restrito a sua replicação e do envoltório protéico da sua cápsula. Para realizar este programa ele depende do processo metabólico de uma célula hospedeira.
As primeiras células procariotas bacterianas surgiram no nosso planeta há 3,5 bilhões de anos atrás, de lá para cá toda a evolução andou sob a batuta do tic-tac do DNA.

Ivo Bitencourt 26/10/2005

Um comentário:

IVO BITENCOURT disse...

A geração de moléculas orgânicas no ambiente espacial também está na base de pesquisa liderada pelo físico Ênio Frota da Silveira,do Centro Técnico Científico da PUC-Rio (CTC/PUC-Rio), com a Universidade de Caen, na França. Frota estuda como os raios cósmicos do Universo podem desencadear reações que levam ao surgimento destas moléculas em cometas, asteroides e nas enormes nuvens de gelo e gás do espaço interestelar.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/ciencia/mat/2011/08/09/somos-todos-extraterrestres-925102585.asp#ixzz1UarXWVoQ
© 1996 - 2011. Todos os direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações
S.A.

Encontrei esta noticia que é pertinente ao artigo assima sobre o fase pré-biótica do DNA